Psicologia e Espiritualidade

A psicologia hoje é tão superficial quanto nossa prórpia visão do mundo, ou pelo menos a vista que usamos para compreender nossa existência. Jung em seus estudos sobre a psicologia profunda foi o primeiro a observar e buscar uma relação entre a existência do Espírito na Psique. Mas imagino, que se as pessoas têm medo de alma, imagina então de espíritos.

A verdade é que nosso inconsciente NUNCA foi e NUNCA será um produto da consciência, o inconsciente humano é uma pedra bruta que veio caminhando pelo espaço desde o Big Bang e é uma pedra que precisa ser lapidada para que o ser Humano possa evoluir e transcender a matéria. Mas a psicologia de tão superficial que fica presa a esta matéria da consciência ou trancada no “quarto de despejo” da imagem em que Freud fez do inconsciente, e na verdade a imagem foi do seu próprio inconsciente.

A lapidação do inconsciente é parte do nosso processo de individuação, é a própria individuação. E esta pedra que se forma é o nosso espírito.

Nosso espírito é, nesse Tempo, o ponto máximo da evolução humana, e o único caminho para salvar nossas almas tão cheias de sofrimento, das aparências e vontades do Ego.
Não que o Ego deve ser algo desprezado, mas nosso Ego deve aceitar que antes de qualquer vontade sua, todos nós estamos aqui neste espaço com um propósito de crescimento, evolução, e primeiramente antes da satisfação de qualquer prazer, qualquer vontade egoísta, a unidade está acima de qualquer coisa.  Porque Deus é esta unidade, é a comunidade, é o Todo, é unir. Porque Deus é uma energia de união, de ligação, é o Amor. Nossa vida deve caminhar sempre no meio, no centro, nessa Unidade, é o caminho do meio, e  do meio-termo, pois se caminha sempre entre o bem para si próprio e para o outro.
Não se pode viver pensando só em si próprio, porque isso é se desconectar dessa massa que se mantém viva, expandindo pelo espaço e pelo Tempo eterno. Amar alguém incondiconalmente, de forma altruísta, com o Amor inconsciente é na verdade alimentar em nós essa energia que nos mantém nesse centro vivo. O amor pelo simples prazer, ou amar só quem lhe agrada é se conectar a um nicho de partículas, é muito fácil amar quem a gente gosta, sente afinidade, mas a superação do ser humano está em transcender no amor. Porque o amor é o ponto de mutação da humanidade.

Quando fazemos esta opção por nós mesmos, descobrimos ao final, que tudo valeu a pena, que deixar o ego falando sozinho é sair do estado inerte da alma, e ir além, em busca dos nossos sonhos, e a realização deles. Não existe ego que consiga realizar um sonho, no máximo satisfaz um prazer, uma vontade, mas os sonhos, esses só o inconsciente sabe o caminho para realizá-los,   só a lapidação do inconsciente é capaz tornar qualquer indivíduo com o poder de realização total.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s